SAE Ourinhos

Notícias

Hidrômetros inacessíveis criam situações inusitadas e riscos aos leituristas da SAE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Leituristas da SAE (Superintendência de Água e Esgoto de Ourinhos) encontram dificuldades para efetuar a leitura de consumo de água em cerca de 2 mil hidrômetros inacessíveis espalhados por toda a cidade. São equipamentos que estão distantes da fachada da casa ou com o visor bloqueado. Muitas residências ficam fechadas, sem ninguém durante o dia. Nesses casos só se consegue acesso ao hidrômetro través de um buraco no portão ou no muro, às vezes tão pequeno, que se torna quase impossível fazer a leitura. Também é frequente a presença de cães bravos que intimidam ou até mordem os leituristas.

PADRONIZAÇÃO
Para evitar tais situações a SAE vem notificando a população a instalar hidrômetros em local acessível aos leituristas seguindo os parâmetros da Lei 1.082 de 23 de dezembro de 2020. De acordo com o artigo 49 da lei 1.082, o hidrômetro deve ser instalado em caixa padronizada, assentada na divisa do imóvel, com visor voltado para a rua. O local de instalação deve possibilitar livre acesso para manutenção do equipamento e coleta da leitura, sem a necessidade do leiturista entrar nas dependências da residência.
SAIBA MAIS
1- Por que a SAE está notificando os moradores?
-Ação do Ministério Público determina que a SAE promova ações de combate à perda d’água.
-Uma das ações exigidas é tornar acessível a leitura dos hidrômetros.
-Cerca de 2 mil medidores em Ourinhos estão em locais inacessíveis aos leituristas.
2 – Por que não notificou antes?
-A SAE sempre notificou as residências com hidrômetros inacessíveis com os seguintes dizeres na conta de água: “CASA FECHADA” ou “IMPOSSIBILIDADE DE LEITURA”.
-A padronização do hidrômetro é exigida desde 1984, pelo decreto 2.501. Tal decreto foi atualizado legislativamente em 2020 pela lei complementar 1.082 aprovada pela Câmara de Vereadores.
3 – Quem precisa padronizar os hidrômetros?
-Todo consumidor, pessoa física ou jurídica, que ainda não tenha feito a alteração.
5 – Qual o prazo?
-30 dias a partir da data de recebimento da notificação.
-No entanto, a SAE entende o momento de dificuldades econômicas que o país atravessa e pede ao consumidor que não tem condições de efetuar a padronização para comparecer à SAE e protocolar extensão de prazo.

Leia também

×