Lucas Pocay e Ricardo Madalena realizam audiência com o Secretário Estadual do Meio Ambiente para tratar do novo aterro

Lucas Pocay e Ricardo Madalena realizam audiência com o Secretário Estadual do Meio Ambiente para tratar do novo aterro

Lucas Pocay e Ricardo Madalena realizam audiência com o Secretário Estadual do Meio Ambiente para tratar do novo aterro

O prefeito Lucas Pocay, juntamente com o Deputado Estadual Ricardo Madalena e o Superintendente da SAE (Superintendência de Água e Esgoto) Marcelo Simoni Pires, participou em São Paulo, na última quarta-feira (5), de audiência com o Secretário Estadual de Meio Ambiente, Ricardo Salles. 

 

O assunto tratado foi a delicada situação do aterro sanitário de Ourinhos, fruto do descaso de gestões anteriores e que terá que ser enfrentada agora com medidas firmes. 

 

O problema se arrasta há 10 anos, sem que nenhuma medida fosse adotada para resolver a questão, chegando até mesmo a interdição do aterro sanitário feita pela CETESB, ocorrida no dia 30 de agosto de 2016. 

 

Multas que chegam pela situação crítica do aterro e se acumulam, aliada as dívidas da SAE deixadas pela antiga administração de mais de R$ 2 milhões, derrubaram a capacidade de investimento da Superintendência.

 

Assim que assumiu a gestão, o Prefeito Lucas Pocay determinou que se priorizasse a construção do novo aterro sanitário, que já se encontra com o terreno adquirido. O atual aterro está em processo de encerramento, para a obtenção das licenças ambientais, para o início das obras do novo. 

 

Para que Ourinhos não receba mais multas nesse período até que o novo aterro sanitário fique pronto, o Governo do Estado, através do Secretário Estadual Ricardo Salles, orientou o transbordo emergencial do lixo.

 

Demonstrando que sua administração enfrenta os problemas e sempre busca soluções, não arrasta para os outros, o Prefeito Lucas Pocay se prontificou a adotar todas as medidas para construção do novo aterro e apela ao governador para que se sensibilize e ajude o Município financeiramente, para não onerar ainda mais a população com o aumento da taxa de lixo.

Outras Notícias